ANÁLISE DE PISTA: Qual a quantidade ideal de passadas para cada reparo?

22.06.2017

 

Pensando na constante evolução do esporte, nós fizemos uma breve análise das 2 principais categorias do GP Haras Raphaela (Tira Teima) e do Congresso ABQM (GP ABQM), que aconteceram no começo do ano para termos uma melhor visualização sobre a quantidade ideal de passadas a cada reparo. Em ambas as provas, assim como na maior parte das provas de hoje, o reparo foi feito a cada 5 passadas.

 

Hoje, apenas grandes Slots Races e categorias extremamente especiais correm com um intervalo menor entre os reparos, com o reparo a cada 3 passadas ou até mesmo reparo a cada passada em alguns casos específicos.

O GP ABQM no Congresso contou com 326 inscrições e o Tira Teima do GP Haras Raphaela contou com quase 500 inscritos. No resultado geral, algumas semelhanças entre ambas as provas que pudemos identificar foram que o Campeão de ambas as provas foi o primeiro a correr depois do reparo e que só teve 1 conjunto entre os 10 melhores que foi o último depois do reparo (5º da bateria).

 

Por outro lado, notamos que provavelmente essa questão pode variar de acordo com a pista, pois, no Haras Raphaela, só não teve tempo na casa dos 16s na segunda passada. O melhor conjunto que foi o segundo depois do reparo ficou em 12º Lugar, depois em 34º Lugar, enquanto os conjuntos da 5ª passada ficaram na 10ª, 13ª, 14ª, 16ª e 17ª posição, sendo que teve 1 tempo na casa dos 16s. O 4º depois do reparo também foi muito bem no Haras Raphaela, foram 5 tempos na casa dos 16s (em um total de 11), sendo que esses conjuntos se classificaram em: 5º, 6º, 8º, 9º e 11º Lugar!

 

Já em Avaré o que aconteceu foi o contrário. Os conjuntos que fecharam as baterias foram extremamente prejudicados. Tirando o 17,001s do Evelino x Rollin In The Fame (conjunto que tinha corrido 16,7s no Haras Raphaela 20 dias antes do Congresso), a melhor colocação foi 30º Lugar!

Pegando a ST Taboquinha como comparação (pois é uma égua extremamente constante e foi a última do reparo nas 2 provas), percebe-se a diferença da pista. No Haras Raphaela ela ficou em 16º Lugar com 17,0s; já no Congresso, ela ficou em 37º Lugar com 17,2s!

 

Visto isso, podemos concluir que ainda não há um número certo para ser tido como padrão, o padrão tem que ser por pista, portanto, é muito importante que o organizador da prova, comissão técnica e comissão de pista conheçam bem a pista que está acontecendo a prova em questão, bem como os equipamentos que serão utilizados, para aí sim decidirem a melhor forma para se tocar a prova. Se é fazendo o reparo a cada 3, 5 ou seja qual for o número ideal daquela pista.

 

10 melhores por passada – GP Haras Raphaela (Tira Teima):

 

   

10 melhores por passada – Congresso ABQM (GP ABQM):

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Em Destaque

10 ÚLTIMOS RECORDES DO BRASIL!

18.06.2020

1/2
Please reload

+Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square